HISTÓRIA DO EVENTO

2012, o ano que tudo começou…

O Festival Literário de Araxá – Fliaraxá – foi criado em 2012 pelo empreendedor cultural Afonso Borges, diretor-presidente da Associação Cultural Sempre um Papo. Realizada no pátio da Fundação Calmon Barreto, a primeira edição teve como tema “Juventude, Literatura e Experiência”, com a presença de 25 autores, reunindo 6 mil pessoas na plateia. O escritor Ziraldo foi o Autor Homenageado.

Em 2013, com o tema “A Viagem na Literatura”, a segunda edição recebeu 44 autores e público de 8 mil pessoas. A escritora e poeta Adélia Prado foi a Autora Homenageada.

A terceira edição do Fliaraxá, em 2014, com o tema “Leitura para um Mundo Melhor”, somou 11 mil pessoas de público e a presença de 40 autores. O escritor Luiz Vilela foi o Autor Homenageado.


Em 2015, em sua quarta edição, o tema foi “Imagina o Livro, Imagina a Cidade” e contou com 60 autores e 15 mil espectadores. A escritora Lya Luft foi a Autora Homenageada.


Em 2016, na quinta edição, com o tema “O Amor, a Leitura e as Diferenças”, perto de 17 mil pessoas pessoas assistiram ao Festival, com a presença de 70 convidados. O escritor Milton Hatoum foi o Autor Homenageado.

A sexta edição do Fliaraxá, em 2017, marcou a mudança para o Grande Hotel de Araxá, edificação construída em 1942, patrimônio histórico do estado de Minas Gerais. Com o tema “Língua, Leitura e Utopia”, o Festival recebeu 25.776 pessoas, 80 autores, oferecendo 125 atividades. Foi criado, também, na área externa do hotel, o “Fliaraxá Gastronomia”. O escritor Mia Couto foi o Autor Homenageado.

Em 2018, mais de 27 mil pessoas, em plena Copa do Mundo, prestigiaram a sétima edição, com o tema “Alma, Leitura e Revolução”, que contou com a presença de 120 autores. As escritoras Ana Maria Machado e Marina Colasanti foram as Autoras Homenageadas.


A oitava edição do Fliaraxá, em 2019, abordou o tema “Literatura, Leitura e Imaginação” e reuniu cerca de 30 mil pessoas durante os cinco dias do evento. O escritor Valter Hugo Mãe foi Autor Homenageado.

A nona edição do Fliaraxá, em 2020, devido à pandemia, aconteceu em formato virtual/digital/híbrida, permanecendo com programação 24 horas no ar, totalizando 101 horas de transmissão contínua. O tema que norteou as mesas de debates foi “Arte, Leitura e Tecnologias”. O público, desta vez, foi contabilizado pelo número de alcance nas redes, registrando 6.294.763 de visualizações do conteúdo exibido no Facebook, Instagram, Twitter e Youtube, canais oficiais de divulgação e de exibição do Festival. No site do evento, 22.556 usuários foram alcançados, num total de 58.178 visualizações do conteúdo disponível. Os Autores Homenageados foram o escritor angolano José Eduardo Agualusa e a escritora Conceição Evaristo.